O que é um programa de integridade empresarial

Um programa de integridade é um conjunto de medidas (valores, regras, procedimentos) desenvolvido e adotado por uma empresa para evitar, detectar e interromper a ocorrência de irregularidades, fraudes e corrupção. Os cinco pilares de um programa de integridade são: comprometimento e apoio da alta direção; instância responsável; análise de perfil e riscos; estruturação das regras e instrumentos; e estratégias de monitoramento contínuo. Continue lendo “O que é um programa de integridade empresarial”

A nova legislação trabalhista e a responsabilidade social das empresas

A reforma trabalhista aprovada em julho de 2017 oferece mais flexibilidade e proteção para os trabalhadores. Um exemplo é a extensão dos benefícios dos funcionários CLT para os terceirizados. Abre novas oportunidades de remuneração para profissionais especializados que podem trabalhar em diferentes empresas e ter seus benefícios sociais assegurados. A nova legislação esta em conformidade com a SA8000, norma internacional que audita as condições de trabalho. Também, esta em conformidade com o oitavo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas que promove o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todas e todos. Especialmente, o item que aborda a necessidade de políticas orientadas para o desenvolvimento que apoiem as atividades produtivas, geração de emprego decente, empreendedorismo, criatividade e inovação, e incentivar a formalização e o crescimento das micros, pequenas e médias empresas, inclusive por meio do acesso a serviços financeiros. Esta legislação é mais um que moderniza e alinha o país aos novos modelos de negócios e aos acordos internacionais socioambientais que o governo brasileiro é signatário. Continue lendo “A nova legislação trabalhista e a responsabilidade social das empresas”

Índice de sustentabilidade empresarial da BM&FBovespa

A carteira ISE (índice de Sustentabilidade Empresarial) reúne 38 ações de 34 empresas de 15 setores empresariais, somando R$1,31 trilhão em valor de mercado, o equivalente a 52,14% do total do valor das companhias com ações negociadas na Bolsa. A carteira é renovada todos os anos através de um processo seletivo, conduzido pela Fundação Getúlio Vargas, entre as empresas que detém as 200 ações mais líquidas da Bolsa na virada da carteira. No processo de 2017 foram convidadas 179 companhias. Destas, 41 participaram do processo, sendo 39 como elegíveis e duas como treineiras. Esta nova carteira incorpora os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas anunciado em 2015. Isto traz um esforço maior para as empresas da carteira, pois os objetivos até 2030 são desafiadores. Entretanto, como o Brasil é signatário do acordo, em breve estes objetivos se incorporarão na legislação brasileira. Adotando estes objetivos de forma voluntária iniciam, antes da concorrência, a transformação de processos, estratégias e mudança cultural dos funcionários. Continue lendo “Índice de sustentabilidade empresarial da BM&FBovespa”